Depressão x tristeza

Oi gente, antes de mais nada… Feliz Ano Novo! Você ganhou 365 dias para recomeçar, reconstruir,  criar planos, errar, acertar, sofrer, vencer, cair, levantar, dentre muitas outras coisas resumindo, viva. A vida é muito curta, aproveite ao máximo.

Fiquei pensando em uma tema para começar o ano, pensei em algo motivacional, mas isso é bem batido, depois pensei em opinar sobre algo, mas seria somente a minha opinião. Então, lembrei da depressão que é algo que tem crescido e é desencadeado pelos mais diversos motivos. Acredito que 2017 será um ano difícil e que muitas pessoas sofrerão com desemprego, violência, fome e etc.. ás vezes as pessoas já estão com sintomas depressivos e não sabem outras estão em depressão profunda e acham que é só tristeza.

Não vou me aprofundar no tema(mesmo porque não sou da área clínica) mas, vou falar diferenciar a depressão da tristeza.

A depressão é uma doença causada por um conjunto de alterações comportamentais e fisiológicas agravadas por motivos emocionais.

Segundo Dalgalarrondo(2008 p.307) do ponto de vista psicológico, as síndromes depressivas têm uma relação com as experiências de perda.  A síndromes e as reações depressivas surgem com muita frequência após perdas significativas: de pessoa muito querida, emprego, moradia, status socioeconômico ou de algo puramente simbólico.

Abaixo descrevo a classificação de alguns transtornos depressivos de acordo com o DSM – IV e uma breve descrição deles.

  • Transtorno Depressivo Maior(TDM) – nesse transtorno a pessoa terá um ou mais episódios, com duração de pelo menos duas semanas de humor deprimido ou perda de interesse, acompanhadas por pelo menos quatro sintomas adicionais, tais como insônia, alteração psicossomática, irritação e apatia.
  • Transtorno Distímico – o sujeito apresenta humor cronicamente deprimido com ocorrência na maior parte do dia, por pelo menos dois anos. Incluem-se sintomas depressivos adicionais que não se enquadram na caracterização de episódios de transtorno depressivo maior.
  • Transtorno Depressivo sem sem especificação.

Existem os subtipos de síndromes e transtornos que são revisados constantemente. Os mais utilizados na pártica clínica são: episódio ou fase depressiva e transtorno depressivo recorrente; distimia; depressão atípica; depressão tipo melancólica ou endógena; depressão psicótica; estupor depressivo; depressão agitada ou ansiosa; depressão secundária ou orgânica.

Gente,acredito que depois de todas essas nomeações podemos perceber que a depressão é bem mais ampla do que aparenta ser ou de como é mostrada na mídia. Se vocês quiserem saber mais procurem um profissional especializado na área ou em artigos científicos que tenham credibilidade. (como comentei acima, não é a minha área de atuação, então não tenho propriedade suficiente para falar sobre o assunto).

Agora, vou falar um pouco da tristeza profunda.

Ela também ocorre com as experiências de perdas, seja de entes queridos, emprego e etc.. A diferença é que a tristeza profunda tem um início e um fim, geralmente pode durar 2 meses, mas a pessoa vai retomando o ritmo normal, voltando a convivência social, sendo admitido em outro emprego e por ai vai. Todavia, se os sintomas prolongarem é necessário uma avaliação profissional.

Referência:

Dalgalarrondo, Paulo. Psicopatologia e semiologia dos transtornos mentais. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2008. 440p.

DSM – IV – Diagnostic and Statical Manual of Mental Disordes. USA, American Psychiatric Association, 1994.

Figueiredo, Juliano.Entenda a diferença entre depressão e tristeza. Disponível em: <http://www.minhavida.com.br/bem-estar/materias/10660-entenda-a-diferenca-entre-depressao-e-tristeza&gt; Acesso em: 10 Jan 2017.

Guizzo, R (2009). Transtornos depressivos: uma primeira abordagem. Inec. Disponível em:<http://www.inec-usp.org/cursos/cursoIV/cursoIV.htm

Anúncios