Top 10 piores síndromes do mundo. #5 – Síndrome de Jerusalém.

Penúltimo post do ano minha gente e  hoje falarei sobre a síndrome de Jerusalém, ela lembra um pouco a síndrome de Paris(vou deixar o link lá embaixo caso você não tenha lido sobre essa síndrome), porém com a diferença que essa pode acontecer com qualquer visitante e não só com japoneses.

A síndrome de Jerusalém ocorre nos turistas que vão visitar esse local, considerado,  sagrado e por conta disso é desenvolvido um pensamento obsessivo voltado para temáticas religiosas, esta doença tem a sua base nos delírios e se enquadra dentro das psicoses. O doutor Yair Bar-El, foi o primeiro a identificar essa síndrome. Ele foi diretor do hospital psiquiátrico Kfar Shaul da cidade de Jerusalém e entre os anos de 1979 e 1993 ele examinou 470 turistas e considerou-os temporariamente insanos. Desse total, 66% eram judeus, 33% eram cristãos e 1% não tinha religião definida. Especialistas da área psiquiátrica acreditam que se trata de um transtorno dissociativo histérico, ou seja, a pessoa gera outra personalidade por conta da sobrecarga religiosa que existe no local.

Clinicamente, existem três tipos distintos da síndrome, que são:

  • Tipo I ou síndrome de Jerusalém infligida por uma desordem psicótica prévia: quando afeta indivíduos que já foram previamente afetados com alguma doença psiquiátrica antes de visitarem Jerusalém.
  • Tipo II ou síndrome de Jerusalém superposta e complicada por ideias idiossincráticas: não apresenta necessariamente a forma de um transtorno mental, podendo ser apenas caracterizada por uma obsessão cultural.
  • Tipo III ou síndrome de Jerusalém como uma forma discreta, não composta por transtorno mental preexistente: esta é a forma mais conhecida da síndrome, na qual o indivíduo sempre se apresentou mentalmente equilibrado, até a sua chegada à cidade de Jerusalém. A psicose é caracteriza-se por intensa religiosidade, desaparecendo por completo após alguns que o indivíduo fica afastado da cidade em questão. Dentre as manifestações clínicas estão ansiedade, nervosismo, tensão, desejo de isolar-se, necessidade de apresentar-se limpo e puro, necessidade de declarar salmos ou versículos da bíblia, especialmente em lugares sagrados, bem como participar de procissões ou marchas para locais sagrados de Jerusalém.

 

Referência

Síndrome de Jerusalém. Disponível em: <https://www.infoescola.com/doencas/sindrome-de-jerusalem/&gt;. Acesso em: 30. dez.2017.

 

 

 

Continuar lendo

Anúncios

Top 10 piores síndromes do mundo: # 7 Síndrome de Paris

Apesar do nome, a síndrome não acontece aos parisienses e sim japoneses, em sua maioria, e alguns chineses.  O fenômeno ganhou o apelido de “Síndrome de Paris”. De acordo com um estudo realizado em 2004 pelo professor Hiroaki Ota, psiquiatra japonês radicado na França, ela já acometeu 63 pacientes no período de 1988 até o início do século 21. Os sintomas incluem alucinações, hipertensão, paranoia, tontura e neurose.

O jornal psiquiátrico francês Nervure cita que o desapontamento que muitos visitantes sentem é causado pelas expectativas super romantizadas de Paris como uma cidade de amor, moda e pessoas glamorosas. A cidade é um destino turístico popular devido ao fascínio do Japão com todas as coisas francesas. Cidades como Tóquio estão repletas de pastelarias francesas e lojas de moda francesa de luxo, como Chanel e Louis Vuitton. Cerca de seis milhões de japoneses visitam a França a cada ano. Na cultura popular japonesa, Paris está associada a filmes românticos, como Amelie, e é idealizada como um conto de fadas, com ruas de pedregulho e tudo perfeito.

Quando a realidade da moderna cidade de Paris se instala, com seu serviço notoriamente grosseiro e confusos transportes públicos, alguns turistas simplesmente não conseguem lidar com suas expectativas sendo destruídas. Combinado com exaustão, barreiras linguísticas e barreiras culturais, saudade e choque cultural podem causar sérios problemas psicológicos. A embaixada japonesa em Paris repatria cerca de 20 turistas por ano, enviando-os para casa com um médico ou enfermeiro para garantir que eles se recuperem do choque. A embaixada também administra uma linha telefônica com ajuda 24 horas para expatriados que sofrem a síndrome. Embora as baixas expectativas possam impedir o choque, o professor Hiroaki Ota, que primeiro identificou a síndrome há mais de 25 anos, diz que há apenas uma cura. A reparação permanente é embarcar em um voo para casa e nunca mais voltar para Paris.

Fiquei pensando como deve ser para os estrangeiros que assistem as novelas globais e decidem vir ao Brasil, lindo por natureza mas, tão maltratado.

Referências

Síndrome de Paris: conheça o fenômeno que atinge os turistas. Disponível em:<http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2017/06/sindrome-de-paris-conheca-o-fenomeno-que-atinge-turistas.html&gt; Acesso em: 01 dez.2017

Você sabe o que é a ‘Síndrome de Paris’ e como ela atinge o emocional dos viajantes?. Disponível em:<http://viajay.com.br/blog/visualizar/voc-sabe-o-que-a-sndrome-de-paris-e-como-ela-atinge-o-emocional-dos-viajantes&gt;. Acesso em: 01 dez. 2017

Continuar lendo

Top 10 piores síndromes do mundo: #10 Síndrome de Lima

Oi gente, quem acompanha meus posts já deve ter percebido que metade do meu corpo está em saúde mental. Por conta disso sempre estou pesquisando e decidi compartilhar com vocês as 10 piores síndromes do mundo, vou começar em ordem decrescente. Pessoas, aqui não é uma lista de verdade absoluta, caso vocês discordem ou achem que falta alguma ou que não é uma das piores, comentem. Devo colocar algumas extras também.

Síndrome de Lima

É aquele criminoso que passa a ter afeto pela vítima. Ele não só sequestra a vítima, como se apega a ela. Seu oposto é a Síndrome Estocolmo.

É uma síndrome “nova” considerando o ano em que foi reconhecida, 1996. Onde,  quatorze membros do Movimento Revolucionário de Túpac Amaru(MRTA) fizeram um ataque a embaixada japonesa em Lima, Peru, e fizeram de reféns as pessoas que participavam da festa. Porém, depois de algumas horas liberou a maioria das vítimas, incluindo “os mais valiosos” por ter(ou criar) afinidade por eles.

Gente, não achei muita coisa falando sobre essa síndrome, e pensando na violência que vivemos no Brasil onde as pessoas morrem por tão pouco essa síndrome até que seria válida(kkk). Ela não é reconhecida pelo DSM-V(Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais), mesmo porque são casos bem isolados para que possa ser considerado um transtorno mental.

Referências

Japanese embassy hostage crisis. Disponível em:>https://en.wikipedia.org/wiki/Japanese_embassy_hostage_crisis&lt;. Acesso em: 26.Set.2017

Kampusch: Identifying with kidnapper?. Disponível em: >http://www.health24.com/Columnists/Kampusch-Identifying-with-kidnapper-20120721&lt;. Acesso em: 26.Set.2017

Continuar lendo