Seriado: The Alienist

Seriado novíssimo, mas já vou comentar aqui porque gostei e acredito que vocês também irão gostar (é de thriller psicológico). Engraçado que, quando fui pesquisar sobre o seriado só vinha resultados sobre o livro de Machado de Assis, o Alienista. Mas, são coisas diferentes. O seriado é baseado no best-seller de Caleb Carr, The Alienist.

O alienista(vem de alienado) foi um termo usado antigamente para um psiquiatra ou psicólogo. Embora atualmente não seja usado frequentemente em linguagem comum, o termo “alienista” ainda é empregado em hospitais psiquiátricos para descrever aqueles profissionais de saúde mental que avaliam os réus para determinar sua competência para serem julgados. No entanto, neste contexto, os profissionais são mais frequentemente referidos como psicólogos forenses.

Sinopse Adoro Cinema

Thriller psicológico dinâmico e atmosférico sobre um trio de especialistas formado pelo psiquiatra Laszlo Kreizler, o repórter jornalístico John Moore e o comissário de polícia Theodore Roosevelt, responsável por desenvolver as primeiras técnicas de psicologia e investigação para encontrar um assombroso serial killer na Era de Ouro de Nova York.

Duração: 60 minutos.

Episódios: 10.(minissérie)

O seriado começa com o assassinato de um garoto(literalmente) de programa(ou prostituição) e o comissário de Polícia, Theodore Roosevelt, chama Dr. Laszlo Kreizler para conduzir a investigação por conta da forma como o crime foi cometido. Laszlo pede que o jornalista( e ilustrador) John Moore para fazer o desenho do crime. O problema é que as autoridades querem achar logo um culpado e colocam a culpa em um cara que matou alguém mas, foi isolado. Quando o doutor vai investigá-lo descobre que ele não é o assassino, mas ele também não tem como provar que não foi e isso começa a dificultar as coisas. Laszlo desconfia que se trata de um assassino em série pois, havia acontecido um caso parecido há alguns anos, mas ele precisa da autopsia e dos detalhes da morte do garoto para poder comparar os crimes. Só que o comissário não permite, no entanto ele tem uma secretária, Sara, e John a conhece e pede essas informações, inicialmente ela se nega mas, depois ela concede essa informação contanto que ela seja informada sobre tudo relacionado ao caso.

Algumas informações sobre os personagens( não é spoiler e mesmo se fosse já existe o livro de qualquer forma)

Dr. Kriezler – Conhecido como ‘alienista’ – sujeito que estuda patologias mentais – trabalha como um especialista em comportamento desviante. Sua profissão e sua personalidade intensa fazem dele um pária social em alguns círculos, apesar de ser um homem bonito e de extrema sensibilidade. Kreizler é apaixonado por seu trabalho e incansável em seus esforços para procurar o assassino cujos atos perversos, bárbaros e ritualísticos aterrorizaram os moradores mais pobres da cidade. Ao fazê-lo, ele espera também desvendar os mistérios traumáticos da psique humana, especialmente a sua própria, e tentar entender o que torna um homem em um assassino.

Jornalista Moore – é tranquilo, distraído e propenso à melancolia. Moore trabalha no The New York Times e é um amigo de longa data do Dr. Kreizler e do Comissário Roosevelt. Enquanto Moore lamenta a perda de uma ex-amante, Kreizler chama-o para a cena de um crime brutal. No seriado ele se nomeia(inicialmente) como ilustrador, o que seria hoje o cara que faz o retrato falado na polícia.

Sara Howard – uma jovem secretária da equipe de Roosevelt que está determinada a se tornar a primeira detetive de polícia da cidade de Nova York. No seriado, ela é a primeira mulher a trabalhar na polícia no ano 1896, se hoje o machismo reina imagine nessa época? Vocês vão ver no seriado o que ela passa no meio dos “homens da lei”. Ah quem faz o personagem é a Dakota Fanning.

the-alienist-poster-narrow.originalimages

 

Anúncios

Seriado: Midnight, Texas.

Oi gente, descobri esse seriado há algumas semanas e vou comentar um pouco. Ela está na primeira temporada e sendo reproduzido e produzido. Seu gênero é drama, suspense e fantasia.

Sinopse Adoro Cinema

Midnight é uma cidade remota no meio do Texas que serve de abrigo para diversos tipos de desajustados, de assassinos de aluguel a vampiros, passando por médiuns, lobisomens e vampiros. Os cidadãos encontram uns nos outros a aceitação que o resto do mundo sempre lhes recusou quando as ameaças externas á cidade os levam a se unir cada vez mais.

O personagem principal é Manfred que é médium. O seriado começa com ele fugindo para Midnight por sugestão da sua vó que morreu, mas seu espírito continua no trailer(assuntos não resolvidos). Acreditando que lá vai ficar em paz e conseguir se esconder, o que ele não sabia é que essa cidade é como se fosse um abrigo para pessoas que tem algum tipo de poder sobrenatural ou algo do tipo. Além disso, Midnight é como se fosse a porta para a terra, ou seja, uma cidade badalada de forma não legal. Vale ressaltar que ele também encontra o amor da sua vida, o que definitivamente o convence a ficar. Manfred tem um bom coração, mas tem muitos problemas por ver espíritos com frequência, um deles é sentir muita dor de cabeça, então ele toma remédios durante todo o dia(até que termina e ele não tem money pra comprar).

Desde que Manfred chegou ao local, as coisas veem piorando, ele vê espíritos com muita frequência, aparecem animais mortos e todo tipo de criatura aparece e comenta que Midnight estava chamando, em uma determinada situação ele descobre que existe um anjo(caído) em na cidade e ele sabe o que está acontecendo, na verdade existe uma profecia. O que rola é o seguinte: existe um véu em Midnight, de proteção, e está se desgastando, logo, o mal é atraído para essa cidade. Mas, quando esse véu começar a se desgastar, um herói surgirá, ele liderará um exército para lutar contra o mal que surge e selará o véu para sempre. Esse homem tem o dom da visão, que pode conectar os mundos entre os vivos e mortos, ou seja, esse cara é Manfred!

Até então, existe um demônio, Colconnar,  que quer tomar Midnight, pelo menos é que eles acham, na verdade o demônio quer uma bruxa virgem que mora na cidade, Fiji. Ela é muito poderosa e por ser virgem se torna um prato cheio, ele quer tomar os poderes dela e ter algo parecido com romance. Ainda não se sabe o que vai acontecer, vou  continuar assistindo.

Bom, a série não é lá essas coisas todas, mas achei legal pelo fato de tentar fugir do normal e da aceitação. Todo mundo tem uma história ruim, mas eles sabem respeitar as diferenças e são unidos, um ajuda o outro. Achei interessante que tem um vampiro que se alimenta da energia também, tipo um vampíncubo. As pessoas que são “comuns” vivem bem na cidade e são protegidos pelos que tem algum poder. Em resumo, eles são mais unidos que muitas famílias.

Trailer abaixo.

 

Seriado: Bates Motel

Oi gente, tudo que fala direta ou indiretamente sobre saúde mental(ou a falta dela) eu gosto de ver, ler e ouvir. Bates Motel foi feito a partir do filme psyche. O seriado conta a história de Norman Bates e sua mãe Norma Bates. Norman tem transtorno dissociativo de identidade que é caracterizado pela presença de duas ou mais identidades de personalidades distintas. Cada uma delas pode ter um nome, histórico pessoal e característica distintos, ou seja, ele acha que é a mãe. Apesar do filme ser enxuto, o seriado explora muito mais a história de Norman e um possível porque dele ter desenvolvido esse transtorno.

Sinopse segundo Adoro Cinema 

Após a misteriosa morte de seu marido, Norma Bates decidiu começar uma nova vida longe do Arizona, na pequena cidade de White Pine Bay, em Oregon, e leva o filho Norman, de 17 anos, com ela. Ela comprou um velho motel abandonado e a mansão ao lado. Mãe e filho sempre compartilharam uma relação complexa, quase incestuosa. Trágicos acontecimentos vai empurrá-los ainda mais. Todos eles agora compartilham um segredo obscuro.

Eu, particularmente, não consigo sentir raiva de Norman, sim ele comete assassinatos friamente, mas o sofrimento dele foi tão grande durante a infância que seu cérebro criou uma personalidade mais forte para aguentar esses momentos difíceis. O Norman em si, é um menino doce, carinhoso, atencioso. O Norman versão Norma quer se livrar de tudo que poderá vir a lhe fazer mal. Ele não consegue se relacionar com mulheres por muito tempo e também as mata, porém não lembra. Norman não lembra de nada quando está com a personalidade da mãe. Não estou tentando justificar o erro dele, eu entendo que o cérebro tem um limite e quando esse limite chega ele tenta se proteger de todas as formas e daí surgem os problemas de saúde mental.

No seriado, quando Norma morre ele continua agindo como se ela existisse. No início das temporadas eles mostram o que Norman vê, ou seja, ele vê sua mãe matando as pessoas. Agora, na 5 temporada, eles mostram a realidade dos fatos, como se o transtorno se apresentasse a ele e lhe contasse a verdade. Como dito acima Norman, no seu normal, não é uma pessoa ruim e tenta lutar contra isso(ou a mãe).

Uma pena que vai acabar. Vejam o filme também.]

Seriado: Thirteen reasons why

Lançado recentemente pela Netflix, o 13 reasons why é um dos seriados queridinhos do momento. Baseado no livro Thirteen reasons why, os 13 porquês, escrito por Jay Asher, fala sobre 13 motivos que levaram Hannah Baker a cometer um suicídio. O seriado trás Hannah e Clay como os dois personagens principais para a trama. Clay está entre os 13 porquês(ele é o 11).  Ele recebe as 7 fitas em uma caixa de sapatos com um mapa incluído. Ao ouví-las isso o perturba profundamente(fica até sem tomar banho), pois ele acreditava que nunca mais ouviria a voz dela e ao acontecer isso o sentimentos, lembranças, memórias se juntaram e fizeram a festa. Sem falar que ao escutar os aúdio ele descobria o lado obscuro das pessoas que ele via todos os dias, um lado que ele não achava que existisse e a sensação de impotência por ouvir todas as desgraças que aconteciam a Hannah e que em nenhum momento ele interveio ou foi um ouvinte, conselheiro ou algo do tipo.

Clay

Clay é aquele tipo de cara que é legal, mas passa despercebido no colégio, beleza comum, corpo magro, não é atleta e não faz sucesso com as garotas, mas tem boas notas e é good vibes com todo mundo. Ao conhecer Hannah, ele sente que pode ser uma versão melhor dele mesmo, sem muitas frivolidades ou atuações para parecer alguém que não é.

As fitas

Fita 1 lado A, ela fala sobre Justin, o responsável pelo primeiro beijo e pelos boatos dela ser uma garota fácil.

Fita 1 lado B é a vez de Alex, que cria uma lista do primeiro( classe do primeiro ano: quem é gostosa/ quem não é) ano  e coloca Hannah como a menina que tem a bunda mais bonita(ou gostosa) e Jéssica a bunda mais feia. Jéssica era a namorada de Alex, eles estavam brigados e com raiva Alex fez a lista para se vingar.

Fita 2 lado A fala sobre Jéssica, como elas se conheceram, os encontros no Monet’s e uma discussão onde a suposta amizade chega ao fim, mas o coleguismo fica.

Fita 2 lado B Tyler. Ele é um voyeur, mas ele também tira foto. Ele passa a observar Hannah e ir até o quarto dela tirar foto, o que a deixa apavorada. Ela comenta com uma colega de classe que dá a ideia de bolar um plano para descobrir quem está tirando as fotos e se vingar da pessoa.

Fita 3 lado A Courtney é a garota popular e faz papel de boazinha. Convida Hannah para uma festa, mas é só pra ter alguém que dirija para ela. Na festa, ela inventa uma mentira em cima dos boatos que já rolam sobre Hannah.

Fita 3 lado B fala sobre Marcus, o exemplo de aluno. Rola um evento noa colégio, que antecede o dia dos namorados e ele se aproveita disso para tentar algo com Hannah.

Fita 4, lado A Zach, o atleta. Aparentemente um bom menino, educado, atencioso. Mas, acaba mostrando quem é de verdade.

Fita 4 lado B Ryan, o editor de publicação do colégio. Hannah faz um poema que é bem aceito dentre os poetas, porém ela prefere não tornar público, mas ele não respeita a decisão dela.

Fita 5 lado A Clay, não fez nada de ruim, porém ela o coloca entre as fitas porque ele fez parte da vida dela de forma positiva.

Fita 5 lado B Bryce(e Justin), o atleta rico. Aproveita que Jéssica está bêbada e desacordada e a estupra. Justin poderia ter evitado que isso acontecesse, mas não impede.

Fita 6 lado A Jenny, a líder de torcida. Ela bate em uma placa de sinalização em um cruzamento e por medo não informa a ninguém, o que gera uma acidente.

Fita 6 lado B Bryce². Abusa sexualmente de Hannah.

Fita 7 lado A o conselheiro. Apesar do título, ele não consegue aconselhar, ajudar Hannah.

Seriado X Livro

Aqui eu falei sobre o seriado, no livro algumas(muitas) coisas são diferentes, por exemplo, no livro Hannah se suicida por uma overdose de remédios e no seriado ela corta os pulsos. Claro que no seriado eles dramatizam muito mais pra dramatizar e chamar atenção pra história. Não vou lembrar de tudo gente, mas acredito que a maioria das diferenças estará abaixo.

Os pais de Hannah não são personagens presentes no livro.

No seriado Clay fala de Hannah como se fosse a alma gêmea dele, mas no livro não é esse love todo.

O carinha, Jeff, que morre no acidente por causa da placa, é um amigo de Clay. No livro, ele só sabe que estudava no mesmo colégio e que era do último ano.

O poema que Hannah recita é diferente do livro.

No livro Bryce não é rico e também não é falado sobre os pais dos estudantes.

No seriado, essas fitas vão destruindo cada um por dentro e aos poucos, como um câncer. Alex tenta se matar com um tiro na cabeça e Tyler compra uma arma(dessas estilo fuzil), o que dá a entender que ele pretende matar algumas pessoas. No livro não rola isso, nem tentam sabotar Clay, mesmo porque ele não se torna o justiceiro que aparece na tela. Ele escuta e fica revoltado, mas não faz nada em relação aos outros.

O seriado explorou mais o que não se conta no livro(como um pós crédito), como: o que acontece com as pessoas que escutaram a fita, como ela modifica a vida de quem as ouve; Clay se torna um vingador de Hannah; eles criaram uma cena bem comovente com Hannah cometendo suicídio e depois os pais encontrando ela morta.

Eita post grande, devo ter esquecido de algumas coisas sobre as fitas, me desculpem. Para que não leu e/ ou não assistiu o resumo das fitas deve parecer confuso, mas quando assistir o seriado as coisas se encaixam.

13-reasons-why-poster-545x807

Seriado: Black Mirror

O seriado mais verdadeiro e bizarro, ever.

Ele faz uma crítica direta, porém de forma criativa de como a internet, tecnologia, redes sociais, o mundo globalizado tem mudado as pessoas, os costumes, valores, o que realmente é essencial para vida.

Sinopse segundo  Adoro Cinema 

Uma espécie de híbrido entre “The Twilight Zone” e “Tales of the Unexpected”, Black Mirror explora sensações do mal-estar contemporâneo. Cada episódio conta uma história diferente, traçando uma antologia que mostra o lado negro da vida atrelada à tecnologia.

É uma série que tem como objetivo impactar, vivemos tanto na internet que parece fazer parte do nosso organismo. Tudo está ao nosso alcance com um clique, uma praticidade ótima, porém existem pessoas que param de viver, sair, se relacionar, tudo por conta da tecnologia. Vale a pena assistir, cada episódio aborda um tema diferente, então não precisa seguir a ordem da temporada.

1.png