Psicologia x Psiquiatria

Oi gente, hoje irei falar sobre essas duas áreas que apesar de parecidas, são distintas.

Vamos começar pela parte acadêmica.

Aqui no Brasil para se tornar um profissional de Psicologia a pessoa precisa cursar 10 semestres(5 anos). Até pouco tempo só existia a opção de Bacharel, porém surgiu uma nova lei quando Dilma presidia( não sei como ficará com Temer no poder) que inseria Psicólogos nas escolas públicas para ensinar, ou seja, a pessoa pode preferir a licenciatura, ou as duas coisas. Escolhendo ser Bacharel, esse indivíduo vai ter uma variedade de escolhas para atuar na Psicologia, porém para atender pessoas, o estudante de Psicologia terá que escolher a área clínica, vale ressaltar que o correto, mesmo que a pessoa já esteja formada, é fazer uma especialização na sua área de abordagem, por exemplo uma pós graduação em Gestalt, pois durante 5 anos esse aluno terá acesso a vários assuntos e uma graduação não irá lhe fornecer conhecimento suficiente para ser facilitador na vida de outra pessoa, podendo piorar a situação ao invés de ajudar. Então, quando você quiser fazer psicoterapia procure saber se a pessoa que irá te atender tem especialização. 

Para ser Psiquiatra, a pessoa tem que cursar medicina que tem no mínimo 12 semestres( 6 anos, para ser clínico geral se não me engano) e se ela quiser uma área específica, no caso a psiquiatria, tem pelo menos mais dois anos pela frente, se for fazer residência em psiquiatria ou especialização. 

Agora, vamos para a parte profissional.

Segundo Ana Book (1999, p. 202) “A Psicologia e a Psiquiatria são áreas do saber fundadas em campos de preocupações diferentes. Desde Wundt, a Psicologia tem seu objeto de estudo marcado pela busca da compreensão do funcionamento da consciência, enquanto a Psiquiatria tem trabalhado para construir e catalogar um saber sobre a loucura, sobre a doença mental.”

O Psicólogo irá usar técnicas e o conhecimento que adquiriu para compreender o que o sujeito fala, como ele age e a partir dessas informações criar um quadro de análise que buscará descobrir as razões dos atos, pensamentos, emoções, desejos, planos e etc..O Psicólogo pode, juntamente com o paciente, encontrar razões e compreender as dificuldades para assim, caracterizar uma intervenção. Em resumo, essa é uma das muitas atividades de um Psicólogo da área clínica, ele irá ajudar o  indivíduo a entender, organizar e aplicar esse saber(que será as descobertas feita em consulta psicoterápica), permitindo sua transformação e mudança das atitudes e/ou ação no meio em que vive. Um ponto muito importante que muita gente(ainda) não sabe é que PSICÓLOGO NÃO PODE PRESCREVER MEDICAMENTOS. Isso acontece pois, o conteúdo visto durante a graduação não é suficiente para diagnosticar e intervir nos processos patológicos. Trocando em miúdos, a formação em Psicologia é voltada para a avaliação, diagnóstico e técnicas psicoterapêuticas e não farmacológicas(por mais que se tenha algumas matérias sobre esse assunto. 

A prescrição de medicamentos é uma atribuição privativa da medicina e não uma técnica psicológica. O psiquiatra é um médico de formação que se especializou na identificação, diagnóstico e tratamento medicamentoso das desordens mentais. É um especialista fundamental no tratamento de desordens mentais severas tais como, esquizofrenia, autismo, transtornos de humor dentre outros. Muitas vezes os pacientes que chegam ao psiquiatra são encaminhados por Psicólogos que identificaram algum problema mental que precisa de uma intervenção medicamentosa. Então, o psiquiatra fará uma avaliação específica para fazer a escolha do medicamento e agendará encontros periódicos com o paciente para ajuste da medicação e acompanhamento do quadro tendo como objetivo a redução dos sintomas e a melhora, a curto e médio prazo, da qualidade de vida do paciente.

O psicólogo e Psiquiatra podem trabalhar juntos? Devem! Uma profissão complementa a outra e o paciente só tende a ganhar com ambas contribuições de intervenção desses profissionais. 

OBS.: A Psicanálise é uma abordagem dentro da Psicologia clínica. Existe um curso que a pessoa faz durante 2 anos que lhe dá o nome de psicanalista por usar o método terapêutico de Freud, mas essa pessoa não é Psicólogo e nem pode tirar CRP. 

Referência

BOOK, Mercês Maria Ana. FURTADO, Odair, TEIXEIRA, Trassi Lourdes de Maria. Psicologias.13 edição.São Paulo, 1999. 

Psicologia Ribeirão Preto. Quais as diferenças entre o psicólogo e o psiquiatra?Disponível em:<http://www.ribeiraopretopsicologia.com.br/quais-as-diferencas-entre-o-psicologo-e-o-psiquiatra/&gt; Acesso em: 13 dez 2016.

Anúncios