Filme: I, Tonya.

Um filme baseado em fatos reais, relata a história de uma ex-patinadora artística e sua carreira. Eu nunca tinha ouvido falar de Tonya Harding, vi o trailer, achei interessante e fui assistir. Depois fui pesquisar sobre a história dela porque o filme não deixa de ser ficção e a história estava um pouco confusa para mim. Mas, o filme é bem feito, teve três indicações ao Oscar, sem falar em Margot Robbie que incorporou a personagem de corpo e alma.

Ele foi lançado em 15 de Fevereiro desse ano(2018) e tem duas horas de duração. Não é indicado para menores de 14 anos, por conter palavras de baixo calão. O gênero é drama, biografia e comédia.

Sinopse de Adoro Cinema

Desde muito pequena exibindo talento para patinação artística no gelo, Tonya Harding (Margot Robbie) cresce se destacando no esporte e aguentando maus-tratos e humilhações por parte da agressiva mãe (Allison Janney). Entre altos e baixos na carreira e idas e vindas num relacionamento abusivo com Jeff Gillooly (Sebastian Stan), a atleta acaba envolvida num plano bizarro durante a preparação para os Jogos Olímpicos de Inverno de 1994. Baseado em fatos reais.

Vou contar uma parte da história dela que é quase a mesma coisa que está no filme.

Tonya começou a patinar faltando uma semana para completar quatro anos. Inicialmente Diane, a professora de patinação, não quis aceitá-la por conta de sua idade, porém após Tonya se apresentar,convence Diane aceitá-la. Tonya tinha talento nato, só precisava aperfeiçoá-lo. Aos quatro anos ela ganhou sua primeira competição. Foi levada para patinação artística por sua mãe, LaVona Golden, uma mulher rígida, violenta e super competitiva. Ela não permite que sua filha tenha amizades e nem que saia durante a aula para fazer xixi, justifica sua ação dizendo que trabalha duplicado como garçonete para pagar as aulas. LaVona batia constantemente na filha(tanto em casa quanto em público), além de praticar abusos psicológicos.

Tonya foi crescendo e ganhando alguns campeonatos e visibilidade, mas nem sempre era vista de forma positiva. Era uma adolescente difícil, o que é compreensível diante da educação que recebia, porém os jurados não levavam isso em conta e a julgavam pela roupa ruim que vestia e o comportamento grosseiro.  Mais ou menos aos 15 anos Tonya conheceu Jeff na pista de patins enquanto treinava e começaram a namorar, no início eram flores e depois tapas e socos. Tonya ficou mesmo assim pois ela tinha a filosofia de que a mãe batia nela e a amava, com Jeff era a mesma coisa. Quando suas brigas com a mãe chegaram a um ponto extremo, ela decidiu ir morar com Jeff, depois de um tempo se casaram, viveram em paz por um tempo.

Enfim, Tonya conseguiu chegar a um ponto alto de sua carreira, ela foi a primeira mulher em todo o mundo a  conseguir fazer o tão temido axel triplo, três saltos no ar sendo que a entrada é feita de frente, com a perna esquerda sendo responsável pelo impulso. Já a aterrissagem é de costas e com a perna direita. Com isso ela chega ao topo da carreira, mas não dura muito tempo.

Um ponto interessante do filme é a crítica sútil que ele faz ao mundo do esporte que geralmente não vemos, Tonya era pobre, com pais separados, largou os estudos, tinha uma mãe complicada, um esposo problemático e isso era inaceitável para um esporte elitista que queria uma garota de aparência de porcelana, com uma família perfeita e roupas bem modeladas. Outra coisa legal(eu acho) é que algumas vezes o personagem se dirige diretamente ao espectador e além disso tudo na história é como se a própria Tonya não se levasse a sério(tirando a decisão da Associação de Patinação dos Estados Unidos).

imagestonya-hearding24367250.jpg-r_960_540-f_jpg-q_x-xxyxxmargot-robbie-22-1

Terceira mulher que conseguiu fazer o axel triple.

Tonya Harding e Nancy Kerrigan: onde estão hoje as protagonistas do ‘incidente’ relatado em Eu, Tonya?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s