Tag: # livros lidos em 2017

Eita que esse ano foi corrido e não consegui ler nem metade do ano passado(35), mas vamos olhar pelo lado positivo, pois apesar das dificuldades eu consegui ler 15Se você tiver lido algum e quiser comentar, fique a vontade para trocarmos figurinhas. Alguns livros que estão abaixo eu falei sobre então vou deixar o link e também fazer minha “pesquisa de clima sobre eles”(vai estar sublinhado).

    1.100 escovadas antes de dormir. 

Fiz um post sobre esse livro no início do ano.

Não curti muito

2. Aprendendo a pensar com a Sociologia.  

Acho que o próprio título já diz, o livro trás temas com um olhar da sociologia. Sempre tive vontade de conhecer mais essa área e esse livro me ajudou bastante.

Gostei muito e recomendo. 

3.Olhe nos meus olhos.

Esse livro é uma biografia de John que tem síndrome de Asperger(um tipo de autismo). Muito interessante, pois ele conta a sua história sobre o seu próprio ponto de vista e geralmente vemos os pais, irmãos, conjugue e etc contando a história e/o relato. Fiz um post sobre o livro.

Gostei muito e também recomendo para quem tiver interesse em Sociologia. 

    4.Manual de Coaching.

É um livro específico para quem quer saber  mais sobre essa área e atuar nela. Achei interessante pois, não sabia que existia Coaching para tantas áreas. O livro também dicas e cada capítulo é feito por um profissional da área correspondente ao capítulo.

Gostei, recomendo para quem tiver interesse sobre essa área de atuação.

    5.A parte obscura de nós mesmos.

Esse livro fala sobre a perversão. Quem usou muito esse termo foi Freud. O livro é bem pequeno, contém 5 capítulos que tentam responder algumas perguntas sobre onde começa a perversão, e quem são os perversos. Tem post sobre esse livro.

Como eu queria saber sobre o assunto, achei interessante a informação do livro, mas eu não concordo com tudo sobre a perversão, como surgiu no século XIX, a ideia que se tem sobre algumas coisas como os homossexuais e a mulher histérica não se encaixam. Mas, vale a leitura como conhecimento. 

    6.Os 13 porquês.

Livro baseado no seriado de mesmo nome produzido pela Netflix. Li o livro depois de ver o seriado, pois queria saber a real história, achei que o seriado apela muito pro drama. Gostei do livro, pois ele mostra que existe diversos motivos que por mais banais que pareçam ser pra mim ou para você, para o outro é uma dor e um peso enorme e quem sente dor quer se livra dela, o que em muitos casos leva ao suicídio.

Gostei. Mas, se você quiser saber sobre o suicídio de forma profunda, indico os artigos científicos, dados estatísticos e livros baseados em fatos reais(esse é em baseado em fatos literários).

    7.Como ouvir e entender música.

Não lembro se já comentei no blog, mas eu canto desde os cinco anos. Porém, fiquei um pouco afastada durante 2015 e 2016. Esse ano voltei e queria me aproximar da música de uma forma mais técnica e nessa procura, achei esse livro.

Super recomendo para quem se interessa sobre a música. Na maioria das vezes ouvimos, mas não escutamos e nem sabemos o que está acontecendo, por exemplo, ao ouvir uma música clássica que é riquíssima, em harmonia, ritmo, instrumentalidade, partitura e etc..

    8.Golem e o gênio.

Tem post sobre esse livro. Achei o enredo super interessante e também explora mitos folclóricos de outros locais(se assim posso chamar), uma criatura feita pelo barro e um Djin(mais conhecido como gênio) e como se não bastasse ainda tem um rabino.

Super recomendo a leitura desse romance. 

    9.A garota do calendário – Janeiro.

Tem post sobre esse livro. Só li o primeiro, tem mais onze livros.

Não gostei, no post eu dou minha opinião. 

    10.Fetiche.

Um Thriller brasileiro muito bem feito. Conta a história de um serial killer que tem fetiche por pés. E sua assinatura é matar modelos e garotas de programas entre 15 a 20 anos e arrancar seus pés. 

Gostei demais, recomendo para quem gosta desse tipo de leitura. 

    11.Deuses americanos.

Um livro com um ponto de vista super interessante. Ele trás Odin como o deus principal na série e mais outros deuses antigos que começa uma guerra com os novos deuses que surgiram devido a globalização. As pessoas pararam de adorar os deus antigos, o que faz com que eles existam, e se tornaram indivíduos descrentes das divindades e devotos da tecnologia. Então, o livro vai falar sobre esse assunto. Existe um seriado de mesmo nome, inspirado nesse livro.

Gostei muito, recomendo a leitura. 

    12. Nocte. 13Verum. 14Lux.

É uma trilogia, que tem como personagem principal Calla, que tem um irmão gêmeo, Finn, e moram em cima de uma funerária que pertence ao seu pai. Finn tem alguns distúrbios mentais e tudo muda na vida da família quando ele se suicida. Mas, isso é só a cereja do bolo, pois Calla tem poderes e não sabe e esses poderes influenciam no passado, presente e futuro dela, da família e das pessoas ao seu redor. Fiz um post sobre o primeiro livro.

Gostei, achei meio estranho o final(envolve algo contado na bíblia), mas a leitura é super envolvente, te prende a todo instante e te trás uma mensagem sobre você ser o responsável pela mudança na sua vida.

    15. Eu sou Deus.

Mais um thriller pra conta. Fala sobre os soldados que foram para a guerra do Vietnã, rola um romance policial também e um personagem que é lobo em pele de cordeiro.

Super recomendo, para quem curte esse gênero, o final me surpreendeu. O início achei um pouco maçante, mas do meio para o final te prende. 

Continuar lendo

Anúncios

Top 10 piores síndromes do mundo. #5 – Síndrome de Jerusalém.

Penúltimo post do ano minha gente e  hoje falarei sobre a síndrome de Jerusalém, ela lembra um pouco a síndrome de Paris(vou deixar o link lá embaixo caso você não tenha lido sobre essa síndrome), porém com a diferença que essa pode acontecer com qualquer visitante e não só com japoneses.

A síndrome de Jerusalém ocorre nos turistas que vão visitar esse local, considerado,  sagrado e por conta disso é desenvolvido um pensamento obsessivo voltado para temáticas religiosas, esta doença tem a sua base nos delírios e se enquadra dentro das psicoses. O doutor Yair Bar-El, foi o primeiro a identificar essa síndrome. Ele foi diretor do hospital psiquiátrico Kfar Shaul da cidade de Jerusalém e entre os anos de 1979 e 1993 ele examinou 470 turistas e considerou-os temporariamente insanos. Desse total, 66% eram judeus, 33% eram cristãos e 1% não tinha religião definida. Especialistas da área psiquiátrica acreditam que se trata de um transtorno dissociativo histérico, ou seja, a pessoa gera outra personalidade por conta da sobrecarga religiosa que existe no local.

Clinicamente, existem três tipos distintos da síndrome, que são:

  • Tipo I ou síndrome de Jerusalém infligida por uma desordem psicótica prévia: quando afeta indivíduos que já foram previamente afetados com alguma doença psiquiátrica antes de visitarem Jerusalém.
  • Tipo II ou síndrome de Jerusalém superposta e complicada por ideias idiossincráticas: não apresenta necessariamente a forma de um transtorno mental, podendo ser apenas caracterizada por uma obsessão cultural.
  • Tipo III ou síndrome de Jerusalém como uma forma discreta, não composta por transtorno mental preexistente: esta é a forma mais conhecida da síndrome, na qual o indivíduo sempre se apresentou mentalmente equilibrado, até a sua chegada à cidade de Jerusalém. A psicose é caracteriza-se por intensa religiosidade, desaparecendo por completo após alguns que o indivíduo fica afastado da cidade em questão. Dentre as manifestações clínicas estão ansiedade, nervosismo, tensão, desejo de isolar-se, necessidade de apresentar-se limpo e puro, necessidade de declarar salmos ou versículos da bíblia, especialmente em lugares sagrados, bem como participar de procissões ou marchas para locais sagrados de Jerusalém.

 

Referência

Síndrome de Jerusalém. Disponível em: <https://www.infoescola.com/doencas/sindrome-de-jerusalem/&gt;. Acesso em: 30. dez.2017.

 

 

 

Continuar lendo

Tag de Natal. #2 divindades que tem a história parecida com Jesus.

O natal no Brasil, apesar de ser um país laico, acontece segundo o cristianismo. Na outra tag eu falei sobre Jesus não ter nascido em dezembro. Nessa falarei sobre divindades que tem características históricas parecidas com Jesus. Vale lembrar que meu objetivo com o post não é ser herege e sim trazer informação para vocês.

Abaixo, trago quatro divindades que tem a história parecida com Jesus, ressalto que não é uma verdade absoluta, como quase tudo relacionado ao mundo espiritual, existe uma ou mais versões da história contadas de formas diferentes. A divindades são:  Horus, Krishna, Dionisio e Mitra.

Horus

Deus do céu, na mitologia grega. Se transformava em falcão, seus olhos representavam o sol e a lua. Nasceu no dia 25 de dezembro, da virgem Isis-meri. Recebeu a visita de reis e foi um pregador. Ele possuía 12 discípulos, realizou milagres e, depois de ser traído por Tifão, foi crucificado. Ressuscitou três dias depois.

Krishna 

O deus todo atraente, com a pele azul e seus muitos braços(que simbolizam suas qualidades) é um deus da índia, mas muito conhecido em todo o mundo(aposto que você já ouviu My Sweet Lord de George Harrison em algum momento da sua vida). Nasceu de uma virgem, Devaki, e uma estrela a leste comunicava sua chegada.  É um deus do panteão hindu, como uma encarnação de Vishnu, e forma suprema de Deus. Praticou milagres e, após sua morte, ressuscitou.

Dionísio

O deus do vinho na mitologia grega, sempre envolvido em algumas tretas com/entre os deuses e humanos.  Nasceu no dia 25 de dezembro e sua mãe era uma virgem. Foi autor de milagres, como transformar a água em vinho. Em sua história, também ressuscita após sua morte.

Mitra

Mais conhecido como deus Sol, nasceu de uma virgem no dia 25 de dezembro. Teve 12 discípulos e praticou milagres. De acordo com seu mito, ele ressuscitou três dias após sua morte. Muitos não conhecem o deus sol, mas já viram a cruz ankh(110px-Ankh.svg) que foi adotada(ela foi usada para diversos deuses) pelos fieis para adorar Mitra.

 

Referência

Mito de Jesus: conheça outros deuses que têm a história parecida com a de Cristo. Disponível em:< https://seuhistory.com/noticias/mito-de-jesus-conheca-outros-deuses-que-tem-uma-historia-parecida-com-de-cristo&gt;. Acesso em: 15.dez.2017.

Você sabe quantos deuses tem a história parecida com a e jesus?. Disponível em:< http://vidaemorbita.blogspot.com.br/2011/07/voce-sabe-quantos-deuses-tem-historia.html&gt; Acesso em: 15.dez.2017

Continuar lendo

Tag de Natal. #1- Jesus não nasceu em dezembro.

Eis que digo eu, não Deus, que Jesus não nasceu em Dezembro.

filmesurpresa

Mais uma mentira contada para as crianças e uma “verdade” levada por muitos adultos(que ainda não foram pesquisar sobre isso). Mas, gente se você parar(ou já parou) ler o novo testamento, você verá que não existe uma data. Segundo a bíblia, Jesus nasceu em uma manjedoura, não chegou causando, soltando fogos de artifício, abrindo um Chandon. Ele veio ao mundo da forma mais simples possível e só se tornou conhecido a partir dos 30 anos. Dessa forma, ele não chamou atenção dos Fariseus quando nasceu, que eram considerados letrados e que poderiam deixar registrado esse acontecimento.

“Certo Lídia, mas quem inventou essa data?”

Segundo os estudiosos, lá pelo século 4 a igreja criou uma data simbólica para o niver de Jesus, com o objetivo de ofuscar a comemoração ao deus Sol invicto(vou deixar um link caso você queira saber mais)  que ocorria na mesma época, a festa comemorava o solstício de inverno (dia mais curto do ano). No hemisfério Norte, ele normalmente ocorre por volta do dia 22 de dezembro (21 de julho no hemisfério Sul). Mas, nessa época não era novidade comemorar o solstício. A dara sempre foi associada simbolicamente ao nascimento e renascimento. Vários povos como: Persas, gregos, romanos, egípcios e babilônicos tinham suas datas devotas ao deus Sol.  “Para não entrar em conflito com essas tradições milenares, a Igreja decidiu fixar a celebração do nascimento de Jesus na mesma época do ano, fim de dezembro”, diz Gabriele Cornelli, professor de filosofia antiga da UnB.

Bom, como a maioria das histórias contadas nos livros seculares ocultam algumas(muitas) verdades, essa á só mais uma. Mas, independentemente disso e de crença ou religião, Jesus foi alguém ímpar que fez uma grande diferença, pois transpirava amor e era a própria fé. Em relação a data, acho hipocrisia a galera dizer que o espírito natalino faz com que as pessoas se unam e façam o bem. Imagine, a pessoa esperar um ano para poder ajudar o próximo, abraçar os familiares, jantar em comunhão. Então, que esse espírito natalino se manifeste todos os dias.

Referência

Cristo não nasceu no Natal. Disponível em:< https://super.abril.com.br/historia/cristo-nao-nasceu-no-natal/&gt;. Acesso em 15.dez.2017

Continuar lendo

Tag. #10 seriados que assisto mas, não falarei no blog.

Bom gente, não falarei deles pois muitos já tem um passado, uma história, seja por filme, livro, gibi. Então, falam por si só. Vale ressaltar que além desses, tem os que já postei no blog, os que ainda não falei e os que finalizaram, resumindo vida social zero(kkkkk), mas em paz comigo mesma.(depois farei uma tag com seriados que eu parei de assistir).

 

  1. Arrow.
  2. The flash.
  3. Vikings.
  4. Van Helsing.
  5. The Walking dead.
  6. Game of Thrones.
  7. As crônicas de Shannara.
  8.  Grey’ s Anatomy.
  9. Gotham.
  10. The Simpsons(sim é seriado e sim é em desenho)

tumblr_inline_ngmsjwV3bh1snvdn2

E aí, mais alguém curte esses seriados? Ah, não fiz por ordem do que mais gosto e sim pelo que veio a minha memória.  Um comentário extra, esse ano TWD quase vai para a lista dos seriados que desisti, depois do episódio 8 da oitava temporada(para não dar spoiler) quase largo de vez, mas vou esperar terminar.

Continuar lendo