Livro: Nocte

Hello, acabei de ler o livro nocte(noite em latim) e vou comentar um pouco. Me interessei por ele por ser curto(kkk) e ter dois personagens com problemas de saúde mental(opa). Descobri que é uma trilogia: Nocte, Verum e Lux. Então, se você não curte coisas pela metade melhor nem ler esse post(kkk). Mas, decidi falar sobre o primeiro livro por ele ser bom e já estou lendo o segundo. Os livros são da Courtney Cole, ela tem mais de 25 livros lançados(aqui no Brasil tem poucos). Eu procurei os livro físicos(da trilogia) e não achei, porém tem em epub.

“Meu nome é Calla Price. Eu tenho 18 anos de idade e eu sou uma metade de um todo.
Minha outra metade – meu irmão gêmeo, meu Finn – é um louco.
Eu o amo. Mais do que a vida. Mais do que qualquer coisa. E mesmo que eu tenha pavor que ele vá me derrubar com ele, ninguém pode salvá-lo, exceto eu.
Eu estou fazendo tudo que posso para permanecer à deriva em um mar de insanidade, mas estou me afogando mais e mais a cada dia. Então eu chego à uma tábua de salvação.
Dare DuBray.
Ele é o meu salvador e meu anticristo. Seus braços são o lugar onde eu me sinto segura, onde estou com medo, onde pertenço, onde estou perdida. Ele vai me curar, me quebrar, me amar e me odiar.
Ele tem o poder de me destruir.
Talvez isso seja bom. Porque eu não consigo salvar Finn e amar Dare sem que todos se machuquem.
Por quê? Por causa de um segredo.
Um segredo que estou tão ocupada tentando descobrir, que nunca o vi chegar.
Nem você.”

Antes de começar vale explicar que lá nos Eua(para quem não sabe) as pessoas podem ter seu próprio negócio(não todos) em casa, um profissional de psicologia pode atender em casa, por exemplo, nesse livro a família tem uma funerária em casa.

Calla é uma adolescente de 18 anos e tem um irmão gêmeo chamado Finn, em um dia chuvoso ela liga para mãe, está preocupada com a decisão dos pais em separá-la do irmão quando começassem a faculdade por acreditar que Finn não pode ficar sozinho. Por estar chovendo muito, sua mãe está com pouca visibilidade e infelizmente se envolve em um acidente fatal.

Calla sente-se muito culpada, pois acredita que se ela não tivesse ligado, sua mãe estaria viva. Apesar de toda dor e sofrimento ela consegue sobreviver com seu irmão e pai. Seu irmão, Finn foi diagnosticado com transtorno esquizoafetivo, Calla sempre cuidou dele e após o falecimento da mãe ela se tornou a guardiã de Finn. Ele frequenta um grupo terapêutico(de luto) e ela sempre acompanha ele, para o caso dele querer conversar sobre algo, porém nunca participa. Em uma dessas visitas ela conhece Dare, o boy da sua vida.

Como falei acima, eles têm uma funerária na própria casa, para adolescentes em período escolar isso não é nada popular, ao contrário é um motivo de bullying. Então, por ai você pode imaginar que Finn e Calla não tinham amigos, eles eram conhecidos pela profissão do pai e vistos como pessoas estranhas. Quando Dare(que é descrito como um cara bem bonito) aparece e está interessado nela, Calla nem acredita e também não perde a oportunidade(garota esperta) e investe no boy magia, mas Finn começa a ficar estranho e ela acredita que está deixando seu irmão de lado pra ficar mais tempo com Dare e por conta disso seu irmão está esquisito.

A situação vai piorando até chegar o ponto de Finn querer se suicidar e nesse momento Calla descobre uma grande mentira e uma nova verdade. E chega(kkk), pra não dar spoiler demais. Quando terminei o livro fiquei tipo?

downloadComo assim, Brasil?!

Nem sei o que esperar nesse segundo livro, não de forma negativa mas, a leitura foi tão envolvente e tava achando que já tinha sacado a história toda kkkkkkk trouxa. Ah uma coisa que achei interessante é que a autora trás a questão das vozes. Uma pessoa diagnosticada com transtorno esquizoafetivo tem sintomas tanto de esquizofrenia quanto de transtorno de humor. Um dos sintomas da esquizofrenia é a alucinação e delírio e ela explorou a questão trazendo as vozes(pode ser só uma também). Também tem a questão do sujeito dizer que tem alguém com ele e tal. Não existe uma regra pra o que ele pode ver ou ouvir dentro da alucinação e/ou delírio. Essa trilogia seria uma boa pedida para se tornar filme.

“Não há nada tão terrível como a descensão da mente humana à loucura.” Calla Price

 

D_Q_NP_932911-MLB25552543413_042017-Q

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s