Seriado: The Handmaid’s Tale

Oi gente, deveriam fazer uma frase “não julgue o seriado pela sinopse(ou pela foto oficial)”, quando essa série saiu eu li a sinopse e achei bem comum. Até que essa semana, um jornal local(moro em Salvador) divulgou em seu perfil do Facebook um resumo, em vídeo, sobre esse seriado. Eu gostei do que vi e ouvi e baixei a primeira temporada, com 10 episódios que duram em média 52 minutos, foi lançada esse ano. O seriado é baseado no livro “O conto da Aia” da autora Margareth Atwood, lançado em 1985 e também tem um filme chamado ” A decadência de uma espécie”.

Sinopse Adoro Cinema

Depois que um atentado terrorista ceifa a vida do Presidente dos Estados Unidos e de grande parte dos outros políticos eleitos, uma facção católica toma o poder com o intuito declarado de restaurar a paz. O grupo transforma o país na República de Gilead, instaurando um regime totalitário baseado nas leis do antigo testamento, retirando os direitos das minorias e das mulheres em especial. Em meio a isso tudo, Offred é uma “handmaid”, ou seja, uma mulher cujo único fim é procriar para manter os níveis demográficos da população. Na sua terceira atribuição, ela é entregue ao Comandante, um oficial de alto escalão do regime, e a relação sai dos rumos planejados pelo sistema.

Apesar da sinopse adiantar bastante a história, você só vai entendendo a cada episódio. Além do atentado, existe a infertilidade em muitas mulheres, que segundo eles foi uma praga de Deus por causa da poluição, pecado, anticoncepcionais, infanticídio e etc..

Os direitos das mulheres são tirados de forma sucessiva, primeiro congelaram as contas bancárias, depois demitiram todas as mulheres, em seguida elas foram proibidas de saírem sozinhas. Mas, não para por ai, todas as mulheres(que não conseguem fugir) são levadas a força pra essa república. Os maridos que se opõem são mortos e os que aceitam a facção são recrutados para trabalhar. As mulheres inférteis tem funções específicas, podem ser as esposas, marthas, salvadoras e etc.; as férteis são levadas para o centro vermelho, onde passam por vários tipos de treinamento para se tornar uma aia. Elas só podem usar vestido e casaco vermelho e um chapéu branco. Elas só podem ter relações com os comandantes da República Gilead. O seriado conta a história de June, que tem seu nome trocado por Offred. Ela tente fugir com o esposo e a filha, mas não conseguem. Por ser fértil, se torna aia, após o período de treinamento ela vai para a casa do comandante Waterford.

Vou falar um pouco sobre a cerimônia(para a procriação), foi uma das cenas mais toscas que já vi. Pra não contar tudo vou resumir dizendo que a esposa é obrigada a participar da relação sexual. Em um horário específico a aia vai para uma sala rezar, ela deve chegar primeiro. Depois entram os funcionários, a esposa e por último o comandante. O ritual basicamente consiste em ler o versículo: “vendo Raquel que não dava filhos a Jacó, teve inveja de sua irmã e disse a Jacó: ‘Dá-me filhos senão morro’. Coabita com ela, e Jacó a possuiu”. Genêsis 30. 1-4.

As aias moram na casa do comandante, tem um quarto. Sua função é ter um filho com ele. As cerimônias ocorrem uma vez ao mês, caso a aia não engravide logo e se não me engano são 2 tentativas para cada aia. Ela engravidando permanece com o bebê no período da amamentação e finalizado essa etapa ela é encaminhada para outra casa, tem um novo nome e assim sucessivamente. Elas são obrigadas a ter uma “linguagem” formal e também existem os “olhos” que são os vigias da república. Elas só saem para fazer compras e ao serem convocadas pelo centro vermelho, não podem ficar a sós com nenhum homem. As lésbicas são tratadas como o pior ser da face da terra são chamadas de influência corrompedora. Os olhos procuram incessantemente essas mulheres e quando acham elas podem ir para colônia ou casa de jezebel, locais terríveis.

Quando a sinopse diz que a relação sai do controle, é porque o comandante não segue muito as regras. A série termina com Offred grávida, porém não é do comandante. Gente, essa série é muito forte mas, também trás uma crítica pertinente. Te prende do início ao fim. É revoltante o que eles fazem com toda uma sociedade e principalmente com as mulheres usando a religião como base e escudo para alcançarem outras coisas. Mas, por incrível que pareça não é uma realidade muito distante para algumas mulheres em outros países.

Pra terminar, abaixo tem o trailer.

 

467823Women dressed as handmaids promoting the Hulu original series "The Handmaid's Tale" stand along a public street during the South by Southwest Music Film Interactive Festival 2017 in AustinFaithful

“Sob o olho dele”.

Seriado The Lottery

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s